terça-feira, 24 de março de 2015

Resuminho das coisas ruins

Que a vida é uma montanha russa louca e cheio de loops, todo mundo mundo sabe, né? Mas que esses loops seriam gigantes na minha volta pro Brasil eu não sabia. E, com esses dias que se passaram, aprendi que as vezes a gente precisa aceitar que tá tudo dando errado mesmo e aguardar com paciência as coisas voltar pros eixos.

Tenho essa teoria não muito bem desenvolvida na minha cabeça de que tudo que acontece na nossa vida é compensado depois. É um parâmetro pessimista/otimista de se viver e que serve pra quem é ansioso ficar 10x pior, mas não consigo me desfazer isso nem com reza braba. Significa que se eu tive um momento muito bom e incrível na minha vida, é porque a coisa vai despencar um pouco lá na frente. E, olha, né querendo assustar vocês não, mas dessa vez o meu carrinho quase cai dos trilhos.

A começar que tive umas dores terríveis na minha barriga que me deixaram achando que eu ia morrer a qualquer minuto e, depois que fui ao médico, descobri que eram gases. Luftal, meux quirido, virou meu melhor amigo. Até aí tudo bem. Gases, né? Que besteira. Mas ó, desejo essas dores pra ninguém. O trem é bizarro. Inclusive nesse mesmo médico, foi atestada a minha loucura. Disse que se eu continuasse do jeito que tava, teria que agendar um psiquiatra em alguns meses. Bom começo de volta, né? A causa dos gases foi a comida Brasileira cheia dos feijões e farofas pra ironizar tudo. Pois é. Tudo o que eu mais sentia falta lá na Alemanha. 

Depois fui assolada por uma depressão pós-volta terrível. Li vários artigos e postagens em blogs sobre essa agonia que dá depois que você volta. É tão esquisito. Tão triste. Sonhei três vezes com minha cidade desde que voltei e fazia os caminhos na minha mente como se ainda estivesse lá. Minha memória ficou presa no passado e todo mundo sabe que isso não é bom. Que é preciso seguir em frente com a vida. Aos poucos tô domando isso, mas tem dias que dói tanto ter voltado que me sinto estúpida. Estúpida porque lá eu queria estar aqui e aqui quero estar lá. O ser humano nunca tá satisfeito mesmo. 

Uma semana depois disso peguei a tal virose/dengue/doença indeterminada que está tendo em umas três regiões do Nordeste por causa de um surto que teve na minha cidade. Todo mundo tem um parente aqui que já pegou esse troço e os médicos ainda não sabem o que é. Eu e minha mãe tivemos os sintomas no mesmo dia. Pele cheia de bolinhas vermelhas, coceira, sonolência e dor nas articulações foi o que apareceu na gente. Pode parar de mandar as coisas darem errado, Universo, já entendi o seu recado.


Por fim e menos importante: meu computador e meu celular são duas coisas tecnológicas que vem me fazendo raiva na vida e, por causa disso, ando com a cabeça esquentada. São coisas que travam e apagam com tanta frequência que tô pensando em virar uma pessoa das cavernas por opção (e falta de dinheiro).

É isso. Quando as coisas tem que dar errado elas dão mesmo. Enquanto isso acontece, vou continuar rezando todas as noites e tomando 3L de água pra ver se melhora. Espero que vocês estejam tendo mais sorte que eu. 

Torçam por mim! (porfa)

9 comentários:

  1. https://www.youtube.com/watch?v=9Y-0nWVdBH4
    pra aquecer seu coraçãozinho, miga.
    stay strong!

    ResponderExcluir
  2. Larie, amiga, zica pouca é bobagem. Mas acho que você já acertou o caminho, pelo menos em partes: a única coisa a se fazer, de verdade, é aguardar o furacão passar. Porque, olha, ainda bem que ele sempre passa.
    Continue tratando da saúde e fique boa logo. O resto, a gente vê com o tempo.
    Beijo <3

    ResponderExcluir
  3. Eita Larie, ninguém merece esse Inferno Astral fora de época hein? Mas vamos seguir aquela velha filosofia de vovós que diz que depois da tempestade vem a bonança? Vamos. Porque dias melhores virão!
    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  4. Ai Larie... essa coisa de estar lá querendo estar aqui e estar aqui querendo estar lá é a pior coisa... E não quero te desanimar, mas não passa nunca! Mas não se desespere porque para de doer, para mesmo! Mas sempre que você vir uma reportagem sobre, um filme que é ambientado lá seu coração vai dar uma pontadinha de saudade e de nostalgia, uma coisa que eu descobri é que ficar mal com isso ou não é escolha nossa... Eu escolho abraçar as minhas escolhas e seguir em frente! Força tá?

    E menina toma um banho de sal grosso e toda a vitamina-c que encontrar porque que zica hein? Espero que sua saúde fique mais forte daqui pra frente... E de novo, força! Sei que a gente nunca se falou efetivamente haha mas se quiser conversar ou desabafar sobre essa dura vida de intercambista estamos aí! (:

    Um beijo <3

    ResponderExcluir
  5. Eita guria!

    Mas eu entendo. Tem épocas que simplesmente fica incabível querer viver. Mas pensa só, com base na sua teoria, as coisas vão dar muito certo daqui um tempo.

    Espero que isso aconteça logo.

    Melhoras! Se cuida. Descansa. Respira fundo, e bola pra frente.

    Beijos. <3

    ResponderExcluir
  6. Nessas horas fica quase difícil acreditar que as coisas vão melhorar depois, né? Eu bem sei. Mas só percebo que as coisas melhoraram depois que melhoram, vai entender. Quando estou na bad, não entra mesmo na minha cabeça que exista uma luz no fim do túnel. Talvez seja assim com você também.

    Cadê máquinas do tempo para podermos avisar nossas eus do passado que vai ficar tudo bem? Tenho certeza que se existisse uma, a Larie-do-futuro já teria mandado uma cartinha dizendo que tudo isso aí vai passar. Boa sorte! <3

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Força, Larie. Como você mesma disse, uma hora as coisas melhoram. Acho que mesmo quando a gente não acabou de voltar de uma viagem longa, muitas vezes dá vontade de estar em qualquer lugar que não seja aquele em que a gente tá. O que eu tento fazer e ver as coisas boas de estar nesse lugarzinho específico do tempo e espaço, e curtir o aqui e agora.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Lari, eu tenho notado que esse início de ano foi repleto de grandes acontecimentos para todas nós. Sinto que estamos vivendo um período de transição, sei lá. Espero que tudo melhore rapidinho. Força pra você pra gente <3 Fique bem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Antes de mais nada, eu queria saber porque diabos eu demorei tanto tempo pra ver esse post? Não faz sentido, pfvr, exijo explicações.

    Ninguém merece esse inferno astral fora de época, como bem disse Analu, mas miga, força porque tudo isso passa. As coisas melhoram uma hora, como você mesma disse, e eu acredito demais nisso. Porque não fosse essa esperança, seria muito fácil largar tudo de mão. Então força na peruca e, qualquer coisa, você tem a gente pra segurar sua mão.

    beijo <3

    ResponderExcluir

Meu estágio, minha vida

Há cerca de dois ou três anos eu costumava escrever bastante sobre os sufocos que passava na universidade. Falava muito sobre minhas dúvid...