sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Remediado está

Nunca duvidei do poder que a música tem sobre nosso estado mental e isso é bem perceptível quando usamos a música como um subsídio para potencializar emoções como, por exemplo, quando estamos nos sentindo bem e colocamos uma música alegre pra dançar. Vai dizer que você nunca fez isso? O problema, eu acho, é quando damos subsídios para que a música faça termos mais dor de cotovelo que o normal. Dependendo da melodia & letra que você escolha, ela pode partir seu coração em dois mil pedaços a mais do que o previsto, se comparado como quando temos que tirar as fotos de casal do porta-retratos. E isso acaba sendo um problema sério porque além da internet nos disponibilizar um mundo de músicas assim, nossa cabeça não reage bem e a possibilidade de ganhar uma depressão de brinde é muito maior.

Ontem, por exemplo, eu não me sentia bem (vocês já sabem o porquê) e, como se não bastasse, resolvi escutar Aerosmith (amo/sou). Depois de um tempo percebi que ouvir Cryin’, Crazy e I don’t wanna miss a thing causava um milhão de reações desnecessárias em mim (por desnecessárias digo ficar remoendo coisas que sequer existiram na minha vida) e tomei a decisão de que eu ia sentir a dor sim, mas a dor real e não a dor aumentada pela música. Então decidi que a partir daquele momento eu escutaria coisas que me fizessem refletir, mas que não fizessem me sentir no fundo do poço como se eu fosse uma coitada que precisasse ser salva de dentro de mim (isso é sentimento pra outra coisa muito maior).

Por causa disso comecei a ouvir músicas de reggae e surf music e pode até parecer que estou tentando fugir da minha realidade assim, mas não. Nesses estilos musicais encontro reflexão e uma paz interna que vocês não fazem ideia. Fico serena de verdade e procuro ver as coisas por um lado positivo e tenho vontade de conversar com Deus o tempo todo. E isso é tão bom. Preenche-me e as partes desse meu coração que mais uma vez foram separadas, acabam sendo colocadas no lugar aos pouquinhos. A experiência fica toda mais suportável, sério.

Se você estiver passando por algo parecido ou tiver notado que algumas músicas são piores pra você, te convido a testar um pouco desse estilo musical e usar isso como um remédio. Pelo menos pra mim funciona.

Por fim, deixarei algumas músicas aqui pra vocês ouvirem e tirarem suas conclusões.

Natiruts - Sorri, Sou Rei


Não maltrate o coração,
Que dedicou, ao seu sorriso as suas batidas
Será livre pra sentir
Anseios de uma paixão, a ser uma história linda

Jack Johnson - The Upsetter


Just stop upsetting yourself
Upsetting your thoughts
Upsetting this world
That you're standing on

SOJA - True Love



What is love really if it only affects, one aspect of life? 
That's like a musician who only accepts his own musical type
That's like a preacher who only respects sunday morning, 
and not saturday night 
That's how a soldier can come to reflect, 
that Love is more than a man and a wife. 

Um comentário: