terça-feira, 5 de agosto de 2014

Inferno astral

O inferno astral é implacável quando chega. Não importa o quão feliz você esteja num determinado momento, ele vem como uma nuvem negra e paira sobre alguns dias antes do seu aniversário, fazendo a vida parecer uma grande piada do universo. 

Se num momento estou mandando mensagens apaixonadas e pulando ondinhas, no outro estou anestesiada por palavras que põem um ponto final numa história a dois e levo uma rasteira de uma onda que me torce o tornozelo. E o que eu posso fazer? Nada. Tenho que esperar pacientemente esse buraco negro sair de perto de mim e pedir que ao universo que pegue mais leve.

Odeio sentir que as rédeas não estão em minhas mãos.

Um comentário:

  1. Mas as rédeas estão, Larie. Apesar de não parecer. A forma como você olha pros acontecimentos interfere em toda a sua vida. Já parou pra pensar nisso?

    Fique bem, amora.

    ResponderExcluir

Meu estágio, minha vida

Há cerca de dois ou três anos eu costumava escrever bastante sobre os sufocos que passava na universidade. Falava muito sobre minhas dúvid...