quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Uma pequena nota sobre dizer tchau ao passado.

Prometi a mim mesma que depois daquela primeira decepção amorosa, eu teria mais amor próprio. Julgava que aquilo tinha servido de lição pro resto da minha vida e que da próxima vez que eu sofresse algo parecido, adotaria uma postura muito mais firme. Menti pra mim, pelo visto, porque eu sou a pessoa mais manteiga derretida que conheço e quando eu gosto, eu gosto e não nego a ninguém e eu me rebaixo mesmo. Porque eu tenho essa mania de por fé em quem não merece, de ficar cega por quem eu gosto de verdade e de não ter nem pudor na hora de amar de verdade. Parece que minha vida é botar a cara a murro, nem tapa é. Mas é isso. Estamos aqui todos os dias pra aprender alguma lição que o Todo Poderoso pretende nos passar.

Eu só quero me afastar disso tudo, quero meu recesso, botar meu pé no mundo e abandonar de corpo e alma isso que me prende. Não tenho obrigação de sofrer desse jeito, falando sério.

7 comentários:

  1. Ai, Larie. É horrível ver você passando por isso. Ninguém merece uma situação dessas, principalmente você. Mas sabe, a gente demora muito pra aprender algumas coisas e várias vezes as pessoas nos fazem esquecer o que foi tão complicado de internalizar. É aquela história meio brega, porém verdadeira, de cair sete vezes e levantar oito.
    Se aquela primeira decepção te fez entender a importância do amor próprio, de repente essa te ensina algo tão valioso quanto. Ou a mesma coisa, de uma forma diferente.
    Se precisar, é só me chamar em alguma dessas redes sociais e estarei aqui.
    Beijo!
    p.s: seu blog é tipo o paraíso das referências queridas.

    ResponderExcluir
  2. Não sofra. É claro que a gente se entrega de corpo e alma. Mas para amar o outro, necessário é nos amarmos antes. E que assim seja.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. tô contigo, não abro mão e também não vejo a hora das minhas férias, porque nunca vi fim de ano tão sofrido quanto esse.
    p.s.: escrevi mais um texto sobre o chris lá no meu blog hehehe
    <3
    (pretendo responder teu email amanha, desculpa a demora)

    ResponderExcluir
  4. Larie, sofro em te ver assim, mas não julgo. Todo mundo já deu a cara a tapa, ja pagou para ver o que ia dar, e todo mundo aprendeu, no fim. Espero que tu aprenda tua lição, seja ela qual for, mas principalmente que fique com o coração em paz.
    Beijo, amiga <3

    ResponderExcluir
  5. Acho que todo mundo está precisando de um recesso - e quem sabe seja uma situação meio universal dos fins de ano, vai chegando perto e vai dando aquela sensação que a gente não agüenta mais, que pelo amor de Deus, algo aconteça e transforme a nossa vida!

    Então é isso, 2014 tá aí, e com ele vão vir todos esses nossos sonhos de renovação. Better days are coming!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Amar não é sofrer. Agora amar e não ser correspondido aí é outra historia. A gente vai amar, vai se iludir, vai se humilhar e talvez perceber que o que pensávamos sentir não era amor, mas sim a falta do mesmo. Na carência de carinho acabamos transmitindo aos outros o que não recebemos e é ai que a gente sofre. Temos que aprender primeiro a nos amar, para depois... amar ao próximo.
    Beijos, Nathy | http://meumundoeaassim.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu sei bem o que é passar por isso. Estou atualmente sofrendo muito e espero não passar pelo mesmo novamente. Eu apenas espero conhecer alguém que realmente me faça esquecer tudo que estou vivendo. Desejo o mesmo pra vc!
    Beijos

    ResponderExcluir

Impressões sobre "Um dia"

Depois de muita resistência da minha parte, consegui terminar de ler o livro "Um dia" do David Nicholls. Antes de tudo, gostari...