quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Redes sociais

Ultimamente venho cismando com o facebook e o instagram de uma maneira que me foge do controle. Estou lá, descendo a barra de rolagem vendo mil e uma imagens de gente se divertindo, no caso do insta, e de repente fico com asco da rede. Fico me perguntando de onde veio essa necessidade imensa de mostrar tudo a todos. A viagem legal, a festa maneira, a comida maravilhosa, as aquisições novas. Por que as pessoas fazem isso? O que leva elas a fazerem isso? Se for responder por mim, digo a vocês que não tenho certeza, que chega a ser automático e que eu sinto falta de likes na minha vida e que isso, na verdade, não preenche coisa alguma. Ninguém é integralmente feliz, acho que todo mundo sabe, o desespero bate à porta quando não há ninguém por perto, então pra quê isso? Pra quê mostrar que você está estupidamente feliz num determinado momento e tornar isso algo público, já que todos sabemos que isso não é algo oficial? Os melhores momentos não são aqueles que a gente não percebe que eles são os melhores momentos? Então.

Digo isso, mas não consigo me desfazer das redes, o máximo que posso, talvez, é me afastar um pouco e viver mais aquilo que ninguém pode ter, que só pode ser meu. Li um texto uma vez que dizia que as pessoas perdem muito tempo tirando fotos para mostrar aos outros e, cara, isso me entristece. A gente tem que saber se desvencilhar disso. Determinadas fotos eu guardo exclusivamente pra mim, pro meu mural, porque eu sou egoísta a ponto de ter uma felicidade só minha. Meu namorado me falou que eu transformava nosso namoro em algo público porque publicava fotos demais e eu parei pra pensar que mostrar o que a gente tinha pra todo mundo era…desnecessário? Me desvencilhei disso também.

Por fim, algo que anda me assustando é quantidade de fotos só do rosto que as pessoas tiram de si mesmas. Eu tiro fotos assim, mas não posto com frequência, já tive minha fase. Parece que as pessoas precisam disso para serem felizes, precisam de um milhão de filtros para serem apreciadas e, ai como isso cansa e é estranho. Só espero que as pessoas não acabem como Dorian Grey, porque é isso que dá ser narciso.

8 comentários:

  1. Ai Larie, sei total do que você tá falando. Hoje eu nem uso mais o Instagram como usava antigamente, que eu não passava uma hora sem olhar as atualizações. Hoje ele me deixa mais angustiada do que satisfeita, sabe? Principalmente por conta das selfies, meu Deus como minha paciência é curta com a cara dos outros aparecendo deliberadamente no meu celular. Entendo que uma vez ou outra até que vai, mas tem gente é todo dia, sabe, às vezes mais de uma vez por dia. Isso me incomoda muito. Outra coisa que tem me chamado muita atenção é em shows. A galera fica tão louca pra tirar uma foto, filmar e o escambau que deixa de aproveitar o que tá acontecendo ali na frente. Lembro que no primeiro show de verdade que eu fui, cheguei super chateada porque tinha esquecido a minha câmera. Aí meu tio, que tava comigo, disse: Anna, tem fotógrafo sendo pago pra tirar foto do show e vai conseguir um resultado muito melhor que o seu, e além disso, qualquer um vai ver essas fotos, mas é você que tá aqui agora vendo isso acontecer.
    Calei-me e nunca mais levei máquina fotográfica pros shows que fui.
    Enfim, não sei se fui muito clara, mas compartilho desse desconforto angustiante que só essa vidinha virtual mais ou menos nos proporciona.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Também me faço os mesmos questionamentos vez ou outra: é preciso mesmo ficar compartilhando as coisas com meio mundo pra ser feliz de verdade?
    Eu não tenho um Instagram, então não sei muito bem como as coisas funcionam por lá, mas tiro só o Facebook como exemplo: as pessoas se importam mais com o julgamento dos outros do que com o delas. Não só levando em conta fotografias, mas em todos os aspectos. E precisamos nos livrar dessas amarras.

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha pensado como Dorian Gray era atual no ponto que se conecta-se às redes sociais, ótimo texto! Penso nisso todos os dias...

    ResponderExcluir
  4. Acho que consigo entender o que você quis dizer com o seu texto, afinal, está bem claro. Concordo que muitas pessoas postam suas fotos para aumentarem o seu ego e elas precisam disso pra se sentirem bem, no entanto, existem diversas outras, como nós, por exemplo, que só o fazem por puro prazer. Não sou uma viciada em instagram nem em qualquer outra rede social, até faço bem pouco uso de tal, mas de vez em quando acho interessante tanto mostrar uma foto minha como até mesmo olhar fotos de outras pessoas (é um bom passatempo quando se está à toa). Entendo a sua preocupação porque também a tenho de vez em quando, mas não acho que seja tão absurdo que as pessoas postem fotos de cada segundo da sua vida nas redes sociais. Posso achar que é falta de trabalho pra fazer ou até mesmo desnecessário, mas isso já vai do ponto de vista de cada um.
    Enfim, curto seus posts e as suas opiniões, mesmo não concordando sempre com elas, mas ainda assim preciso dizer que adoro o seu blog e que, mesmo fazendo um bom tempo que eu não comento nele, continuo te acompanhando desde o princípio. Beijos, Lary!

    ResponderExcluir
  5. Larie, concordo com você em vários aspectos. Mas acho que há casos e casos. Eu, por exemplo, AMO compartilhar fotos no insta. E principalmente dos momentos felizes, legais etc. Acho que até pode ter gente que faz isso pra aparecer ou whatever, mas no meu caso específico é que eu tenho uma paixão muito forte por fotografar momentos felizes. É claro que o que fica na memória é lindo, etc. Eu, por exemplo, tenho memória fraca. Mas ok. E sou viciada em olhar fotos antigas depois de algum tempo e relembrar momentos, sei lá. Aqui em casa tenho caixas e caixas de fotos desde a infância. E todo mundo aqui adora se reunir pra rever. E no insta, quando me dá a louca, eu revejo todas as minhas fotos antigas e das minhas amigas. Sei lá. Divaguei, mas enfim. Quanto a fotos todas iguais, tipo só de rosto, me irritam demais. Essas sim são chatéeeeeeerrimas. Tenho um amigo que posta todo dia fotos do mesmo jeito. Até já brinquei com ele e comentei, mas né. Enfim, beijones <3

    ResponderExcluir
  6. Ai Larie, você sabe que eu sou meio nova nesse mundo de redes sociais. Eu era da blogosfera mas não tinha face nem insta então estou entrando pra febre agora. E eu confesso que andei meio empolgada. Acho que é questão de fase mesmo. Mais do que as fotos de si me irritam as fotos vulgares ou o pessoal que usa o face como diário pessoal.
    Enfim, várias considerações... rs

    Beijoca

    ResponderExcluir
  7. As vezes, que penso que é fase. Mas depois vejo que é questão de autoafirmação mesmo. Talvez o remédio não seja o tempo pra essa pessoas, Larie. É um pouco mais complicadinho.

    ResponderExcluir
  8. Eita que você falou pouco, mas falou bonito. Rede social é uma cilada e quando você menos espera, se pega tirando foto até do seu pé, sei lá porquê.
    Minha mãe esses dias mesmo veio reclamar comigo que tá cansada desse pessoal que posta foto todos os dias pra ganhar like e comentários tipo 'tá linda'.
    Fora os riscos que a gente corre quando dizemos onde estamos e tal. Também ando meio cansada disso, até fiz uma limpa no meu fb esses dias.
    Bjs!
    www.doceilusao.com/

    ResponderExcluir

Impressões sobre "Um dia"

Depois de muita resistência da minha parte, consegui terminar de ler o livro "Um dia" do David Nicholls. Antes de tudo, gostari...