quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Stop crying your heart out.

Eu nunca fui uma aluna muito estudiosa no colégio. Sempre precisei ouvir muitos gritos dos meus pais pra mover uma palha pra estudar e a única coisa que me motivava a sentar o rabinho na cadeira e focar num livro, era a iminência de uma prova. Apesar disso, minhas notas não eram ruins. Era aluna mediana, capenga em matemática, mas nada muito absurdo na vida. Eu só não gostava de estudar, ora essa, posso? Aliás, até hoje tenho uma resistência pra começar a estudar para as matérias da faculdade, mas nada que não se resolva após receber as notas desastrosas da 1ª unidade.

Todo início de período é sempre a mesma coisa: estudo achando que foi o suficiente, faço a prova, recebo uma nota ridícula e saio da sala quase correndo pra ir ao banheiro chorar. Ou então chamo o namorado pra conversar e acabo virando um mar de choro. Não importa, o fato é que isso sempre acontece e hoje decretei que não iria mais chorar por causa de notas. Que quando eu estudava numa escola particular, não estava nem aí. Que hoje eu tenho consciência dos meus atos e estudo numa instituição pública e meus pais NÃO ESTÃO me pressionando para que eu termine a graduação em cinco anos e que TUDO BEM se eu quiser pegar menos matérias, eles até apóiam. Meu pai, hoje doutor em ecologia, reprovou em todas as matérias no primeiro período de faculdade dele e conseguiu se formar e ter a vida que tem, então qual o problema de eu tirar uma nota baixa?

Parece ironia do destino eu me preocupar tanto assim com nota, logo eu, que nunca dei a mínima. Mas hoje não mais. Só quero deixar claro uma coisa: meu decreto é só contra os meus choros por notas baixas e não por virar uma aluna que não liga pra nada, até porque isso já não faz mais o meu feitio. Quero notas boas, mas quero a cabeça sã também e foi por isso que hoje saí rindo da prova de Fenômenos de Transporte I porque sei que o limite da minha nota irá variar de zero a dois e, quer saber, foda-se. Sempre tem uma próxima prova e eu sei que as coisas sempre se ajeitam a partir da 2ª nota. E se não se ajeitarem, sei que vou morrer de estudar pra última prova e tirar um 10 porque é o que tem pro meu histórico desde sempre. Então, STOP THE MIMIMI AND STUDY HARD.

6 comentários:

  1. Lari, a minha vida ficou muito melhor depois que parei de chorar por causa de 6. Um dia a gente aprende que por mais nerd que a gente seja, vão rolar uns 4, uns 2, e isso não vai ser o fim do mundo!
    "O importante é manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo", e estudar! Mas sem pirar!
    ;)
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Essa epifania é necessária, Larie. Até o semestre passado eu me culpava por tirar notas baixas, apesar delas sempre terem existido na vida. Aí percebi que na universidade o que importa mais é o conhecimento que você constrói. Pelo menos pra mim. Agora a vida é mais leve e interessante.
    Boa sorte. E obrigada pelo título do post. hihihi
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Depois da minha primeira reprovação, meio que dei uma acordada. Ando atenta as aulas, fazendo todos os tipos de cursos e estudando muito. Vamos ver o que dá. Mas chorar por nota não. Não mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Mas não é sempre assim.... a gente relaxa no começo pra pegar pesado depois? Se bem que, é bom pegar pesado desde o começo pra não passar perrengue. E notas no currículo (notas boas) contam para estágios e projetos científicos. Seria bom entrar na linha (desculpe pela intromissão :X).
    >>Emilie Escreve

    ResponderExcluir
  5. Sempre fui uma aluna mediana, com bastante dificuldades nas matérias de exata. Mas, nunca chorei por causa de nota. Reprovei em uma matéria na faculdade, e nem assim ,e comovi. Fiquei com muita raiva, mas nunca fui sensível a esse ponto. Boa sorte pra você! E chorar, realmente não vale a pena! rs

    ResponderExcluir
  6. Meio que sofro desse mal também. Na verdade na hora da prova me bate o desespero, porque eu estudei mas nao consigo lembrar. Talvez minha mente sofra aquele block de nervosismo ou talvez só seja ela falhando mesmo. Mas penso sempre que poderia ter estudado mais, e o meu problema é que eu não consigo. Passa meia hora e eu já to jogando tudo longe, ligando meu celular pra ouvir musica ou mandando sms, essas coisas. Não consigo ter foco e aí vem as provas e fuuuuck! Eu estou no primeiro ano da faculdade, e até agora minhas notas estão exatamente na média. Me dá aquele medo de pegar DP ou coisa do tipo, porque eu sempre fui o exemplo da familia, sabe? Imagina, eu, a Thais super inteligente e que estuda muuuuito, reprovar ou pegar dp? Então hahuahauhah Mas tudo se dá um jeito nessa vida de estudante. Mas boa sorte tbm ;)

    ResponderExcluir

Meu estágio, minha vida

Há cerca de dois ou três anos eu costumava escrever bastante sobre os sufocos que passava na universidade. Falava muito sobre minhas dúvid...