quinta-feira, 27 de junho de 2013

Better together

Eu nunca tive dificuldade de escrever sobre meus sentimentos em relação às pessoas que gostava. Sabe aqueles textos que fluem tão bem que você até acredita que pode escrever um romance? Era como eu me sentia escrevendo sobre relacionamentos. Há alguns anos, por exemplo, acabei criando um blog cujo nome era "Pieguices" e nele só constavam postagens de medos, anseios, vontades, decepções e surpresas que eu tinha em relação a um carinha que eu gostava na época. Parece besteira - e algumas postagens até eram -, mas escrever sobre aquele sentimento era algo que acabava preenchendo minha desilusão. 

Enfim. Depois da decepção, esqueci do cara em mais ou menos um mês e fiquei de olho num menino da minha sala. Ele era gatinho e eu babava - fui pega por um dos amigos dele na hora que eu fiz sinal de babinha quando o menino sentou na minha frente na aula!!! - por ele tanto que uma amiga minha resolveu empurrar um pro outro. E, misteriosamente, deu certo. Nunca pensei que teria uma chance com o rapaz porque, vejam bem, eu tenho uma péssima auto-estima e me achava feia. Mas eis que ele foi diferente. 

Eu e esse cara faremos 1 ano e 4 meses de namoro no próximo dia 01 - que, diga-se de passagem, é a melhor data do mundo para se comemorar essas coisas porque não dá pra esquecer - e acho que posso dizer pra vocês que estou mais feliz do que eu poderia imaginar. Também posso dizer que desaprendi - e tenho medo - de escrever sobre a gente porque eu procuro mais viver com ele do que escrever sobre ele, sabe? Eu não quero enfeitar as partes estragadas (sim, nós temos desavenças), não quero colocar no pedestal algumas situações que não merecem essa posição e não quero ficar pensando muito porque pensar demais atrapalha tudo e tudo isso eu aprendi com ele. "Sem pressa" é o nosso lema. 

Ele me ensinou que falar de futuro é um negócio tenso, mas, vejam só, é ele quem anda falando de "vamos fazer tal viagem em setembro", "ano que vem vai ser legal ter copa porque é capaz dos professores liberarem a gente e daí poderemos curtir juntinhos", dentre outras coisas. Ele me ensinou o que é ter paciência, ou não, tenho minhas dúvidas porque eu sou estouradinha assim mesmo. Me ensinou que conversar é totalmente necessário e que meu pé não é tão feio que não possa ser beijado. E mais, me ensinou o quão excelente é você interpretar seu próprio papel, sem querer ser qualquer outra pessoa no mundo que não você.

Meu amor me ensina muito e apesar de fazer comentários totalmente dispensáveis algumas vezes, eu só quero o bem dele. E estar com ele. E mimá-lo. E, por fim, deitar num fim da tarde na cama e conversar sobre como é bom a gente ter o que tem.

zé mané que não olha pra foto ♥

É isso. Se esse texto parecer tão vago quanto estou pensando que ele está, é só ler um texto que escrevi em maio do ano passado sobre ele e que faço questão de repetir tudo nos mínimos detalhes porque, bem, nada mudou. Só o fato de que agora a gente diz eu te amo.

Primeiro dia do desafio de 30 dias (falar sobre meu atual relacionamento): CHECK.

4 comentários:

  1. Acho um absurdo você ter baixa-auto estima com um sorriso lindo desses e essas sobrancelhas ma-ra-vi-lho-sas. Só acho.

    E a história de vocês é linda, coisa de filme mesmo. Os amigos de vocês merecem uma homenagem por terem empurrado um para o outro, do tipo batizar peixinhos dourados em homenagem a eles.

    O texto não ficou nem um pouco vago, ficou lindo e dá pra sentir o amor que vocês sentem no ar enquanto a gente lê.

    Muitas folgas pra vocês dois na copa, mal conheço e já sou fã do casal. :)

    ResponderExcluir
  2. Só tenho uma coisa para dizer: VOCÊS SÃO MUITO FOFOS, POXA <3
    Adoro ouvir sobre histórias de amor, vivo perguntando a casais sobre como eles se conheceram e tal, nem professor se salva da minha curiosidade! hahaha
    E eu queria falar mais sobre esse seu texto lindo, mas eu nunca tive um relacionamento (~chora~), então não entendo muito deles. Mas, mesmo assim, com a minha pequeníssima experiência adquirida através de relacionamentos alheios, vocês dois me parecem estar indo pelo caminho perfeito! :)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Lindo! Que Deus abençoe essa união! Gostei do desafio 30 dias.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Meu estágio, minha vida

Há cerca de dois ou três anos eu costumava escrever bastante sobre os sufocos que passava na universidade. Falava muito sobre minhas dúvida...