quarta-feira, 17 de abril de 2013

É só a soma dos fatores

Namorar você é uma das coisas mais desafiadoras que já vivi na vida. Sério, é difícil. Sempre tive a ideia de que namorados não deveriam se ver todos os dias para que a coisa não se tornasse sufocante. Mas dessa vez, por mais que eu te veja, eu sinto falta de você.

Eu sinto falta porque o nosso namoro está 99% restrito às redondezas da faculdade e eu, particularmente, odeio aquele lugar. É quente, é sujo e tem um sol de matar. E você não combina com isso, meu bem. Aliás, a gente não combina.

Sinto falta porque nosso namoro foi tomado pela nossa rotina massacrante e pelos nossos desentendimentos intelectuais. Nossos trabalhos sempre terminaram com a gente se desentendendo, comigo querendo cortar a sua cabeça fora e você sendo frio de doer comigo. É horrível, não quero mais isso. Não quero ter que ficar me perguntando o tempo todo se isso vai dar certo. Não quero ficar pensando que o nosso namoro tem prazo de validade. Não quero me sentir tão vulnerável assim porque quando estou vulnerável, você já percebeu, ajo feito uma pessoa bipolar.

Então, sabe o que eu queria? Que a gente desse certo fora daquele lugar. Que a gente tivesse mais sábados como o que tivemos. Seja numa plateia assistindo você lutar, seja num almoço incrivelmente desejado, seja num cinema levando bronca dos outros espectadores porque a gente estava cochichando e quase dormindo, seja na hora de eu te levar de carro até o perímetro universitário de volta ao som de switchfoot. Em qualquer lugar, com uma exceção apenas.

Eu me senti amada, desejada e feliz e a universidade tira tudo isso de mim de uma vez porque “existem outras coisas mais urgentes”. Eu quero participar dessas coisas urgentes. Eu quero ser uma dessas coisas urgentes.

Eu quero você.

3 comentários:

  1. Ai, sei bem como é isso aí. Meu namoro é parecido, também muito difícil ): huheue mas apesar de tudo, a gente continua querendo...

    http://hopelesstha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Lari. Eu namoro a 4 anos. Começamos a namorar no ensino médio, nos viamos todos os dias, trabalhavamos no mesmo lugar, enfim, tinhamos tempo de sobra.
    Ai veio a faculdade ¬¬ Estudamos dia após dia, não nos vemos direito na facu e quando nos vemos é só no intervalinho das aulas, sabado tem cursinho de inglês e domingo temos que estudar O_O' já era o tempo. Mas se vocês se amam, vocês sobrevivem. Vocês enfrentam essa fase. Mas tem que se gostar MUITO e estar BEM preparado. Não pode se deixar abalar.

    ResponderExcluir
  3. Poxa vida, namoro que não sai da faculdade? Tem que ver isso aí, dona moça.
    Imagino que o tempo dos estudos toma conta de ambos, e acaba sufocando um pouquinho. Mas um "sacrifício" ou outro para estar perto de quem gostamos vale à pena.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Meu estágio, minha vida

Há cerca de dois ou três anos eu costumava escrever bastante sobre os sufocos que passava na universidade. Falava muito sobre minhas dúvida...