sábado, 29 de setembro de 2012

Bridget, sua linda

As aulas começaram essa semana e sinto como se já tivesse estudado um semestre inteiro. Tá, é exagero, mas o "trem tá feio", já diriam os mineiros. O calor, o barro, o suor, o sol, a correria, o sono depois do almoço fortemente intensificado pelas aulas de cálculo III e o café. Gente, eu tinha esquecido como era o dia-a-dia de um estudante universitário de exatas. É loucura, eu juro! De segunda a quinta - a aula de sexta foi encerrada durante a greve -, eu não vivo, sou um zumbi. Acordo 6:30 para estudar das 07:00 às 08:20, com exceção do pilates na segunda de manhã que é de sete às oito, e me arrumo pra sair com meus pais e chegar na faculdade lá pras 09:10. Daí vou pro laboratório no qual estou enrolando um pouco porque ser voluntária não é lá uma coisa legal - só me mandam olhar o que os outros fazem - e quando dá 11:30 fujo pro almoço (quando não são terças e quintas pois tenho aula de 11-13h). Dependendo dos dias tenho aula até as 19:00. Então vou pra casa, chego umas 20:00 por causa do trânsito ma-ra-vi-lho-so que a gente pega na volta, estudo das 20:40 às 21:30 e, pronto, morro ali mesmo. 

Sim, estou indo dormir no máximo às 22:00. Sou um bebê.

Os professores fizeram um favor de refrescar nossas memórias dando algumas revisões, gracias, mas eis que marcaram as provas em escadinha, 09-10-11 de outubro. Sim, eles fizeram isso com a gente, então não resta mais perspectiva de vida nada a não ser estudar loucamente durante a semana e alguma parte do nosso fim de semana para não voltarmos de caminhão bicicleta pra casa.

Daí que chegou o fim de semana e a preguiça eterna de encostar num livro ou numa apostila. Hoje eu tirei o dia pra não fazer NADA (mentira, fiz prova do inglês que é outra coisa que está me comendo o juízo porque estou estudando para prestar o FCE em janeiro) e simplesmente foi o que fiz. Eu estava lendo Animal Farm (Revolução dos bichos) do George Orwell, mas larguei por dois motivos: 1) É o segundo livro em inglês que pego pra ler, mas o vocabulário nem se compara com o primeiro que li, logo está me tomando a paciência algumas palavrinhas e "advinhações" 2) Não tô com cabeça para ler coisas que me fazem pensar demais, então resolvi ler um chick-lit muitíssimo conhecido chamado O diário de Bridget Jones da Hellen Fielding. E, gente, estou pouco me lixando se vocês pensarem que troquei uma literatura inteligente por um besteirol de mulherzinha, juro. Meu pai veio com esse discurso pra mim porque ele me deu um monte de livro antigo e inteligente dele e eu simplesmente encostei na minha estante.

tô assim
A verdade é que não dá. Estou sobrecarregada de coisa que exige - e muito - minha cabecinha tonta e como só estou a fim de descansar, nada melhor que um chick-lit, certo? Certo, pelo menos pra mim. E, cara, foi a melhor escolha que fiz. Bridget Jones é O MÁXIMO. Tô achando o maior barato porque rolou uma bela duma identificação ali: a gordinha noiada. Perfeito! Falei pro meu namorado sobre o enredo do livro e ele até perguntou se haviam publicado meu diário (rs). 

Bom, é isso. A vida tá uma correria, mas continua bela. O saldo positivo? Vi meu amorzinho todos os dias da semana e isso é bom demais pra ser verdade! E, ÓBVIO que não irei esquecer, já pus as fofocas em dia com minhas amiguitas lindas (Ju's e Amandita, um beijo *-*). Tô vivendo, gente!! êêê

Obs1: Chick-lit é O GÊNERO pra ler para descansar a cabeça. Já sei que quando os meus acabarem, tratarei de ir em busca de outros porque, sem brincadeira, eu consegui desestressar lendo isso.

Obs2 :Ler O diário de Bridget Jones é tão divertido quanto assistir ao filme, fica a dica.

3 comentários:

  1. Agora fiquei com vontade de ler esse livro. Já assisti os filmes e ri à beça >.<
    Blog AbsFanpage

    ResponderExcluir
  2. Estou pra ingressar na faculdade ano que vem. Já estou ficando louca.

    Preciso ler coisas assim, que me faça desestressar.

    ResponderExcluir
  3. É bom a gente ler aquilo que faz bem pra gente. Eu sou LOUCA por O diário de bridget Jones. Acho o livro/filme o máximo!!! E acho que foi a melhor pedida pra te ajudar a descansar.
    Beijos!
    http://mahjestic.com/blog

    ResponderExcluir

Impressões sobre "Um dia"

Depois de muita resistência da minha parte, consegui terminar de ler o livro "Um dia" do David Nicholls. Antes de tudo, gostari...