sábado, 18 de agosto de 2012

Felicidade plena numa coisa pequena

Desde que começou agosto, minha empolgação para o meu aniversário foi mínima. Cheguei até a dizer que não queria festa, não queria ganhar nada, pois já tinha tudo e o máximo que reivindiquei foi um pandeiro meia-lua, como vos disse num post anterior. Conversei com minha mãe, que queria fazer um churrasco para mim, dizendo que aquilo era desnecessário e que a vibe de festinha havia passado. Pois é, logo eu que sou o extremo do enxame, só queria um dia normal. Mas não foi. 

Meu dia já começou com uma coisa inusitada: fui ao salão de beleza. Sim, vocês leram certo. Eu não caibo - nossa, isso existe? - na grande universalidade das mulheres que não vivem sem um salão. Eu vivo - e muito bem - longe dele. Mas ontem, por ser um dia especial, eu fui e hidratei, cortei e fiz escova no cabelo, o que acontece apenas uma vez ao ano (sem brincadeira). Daí fiz as unhas depois de um mês e, por fim, as sobrancelhas (terrível²¹³¹²).

Saí de lá toda pomposa, trabalhada na mulherzice, e fui para casa me arrumar para receber meu namorado e algumas amigas dos meus pais que me viram crescer e tive um almoço espetacular com eles. Depois disso, fiquei a tarde toda de lovezinho com o namorado. 

Quando a noite chegou, fui a pizzaria com alguns amigos, tanto de faculdade como da época do colégio e me diverti demais. Eu realmente estava com saudade de socializar com aquele povo, falar besteira, brincar, tirar onda, fofocar. Foi demais. Eu amei, minha gente. Matei a saudade de um povo super feliz e ainda recebi presentinhos e uma cartinha linda e maravilhosa do meu amor! Foi perfeito. Não imaginava que seria tão bom, sério. Superou toda e qualquer expectativa que eu tinha. E o melhor de tudo: foi uma coisa pequena e simples. 

Agora vamos falar de uma coisa séria: ganhei mais três livros! SOCORRO, MINHA GENTE! (risos). Haja Larissa pra ler tanto livro! Mas amei os presentinhos. <3 Quero lê-los para ontem! - oh céus, como faz?

2 comentários:

  1. Também não sou adepta de salões de beleza. Pra que pagar se consigo fazer tudo em casa? Ainda mais, do jeito que eu quero sem precisar explicar três vezes ou até desenhar pro funcionário entender. Mas de vez enquando, cá entre nós! No aniversário então, qualquer mulher merece :)

    Querida, adorei saber que meu livro foi lançado no mesmo dia do seu aniversário! Uma coincidência bem bacana. Espero que, ao comprá-lo e lê-lo, você realmente goste.

    Diga ao seu amigo que ele fez a melhor coisa do mundo ao lhe apresentar The Rasmus hehe Sou suspeitíssima pra falar deles, mas pra mim não existe banda melhor! (sim, existe, mas você entendeu o que quis dizer :P) Tomara que você goste das músicas! Tô na torcida :)

    ResponderExcluir
  2. Minha tia tem um salão, mas só dou as caras por lá quando tem algum evento muito especial mesmo (o que é muito raro) e olhe lá, faço apenas uma escova e tal, básico do básico. Deus me livre deixar as manicures fazerem as minhas unhas, faço-as em casa mesmo e fica uma bagaceira, mas não tenho dinheiro pra ficar gastando desse modo e também tenho certo terror de ver minha carne sendo arrancada por alicates.
    Ah, não gosto muito quando fazem festas pra mim, claro que fico agradecida e tudo o mais, é muito amor mesmo, mas fico no auge da vergonha na hora dos parabéns e prefiro as festas alheias. É muito bom mesmo passar o dia com quem a gente gosta, recebendo carinho e coisa e tal. Como já diria Renato: Que o mais simples fosse visto como o mais importante.

    ResponderExcluir

Impressões sobre "Um dia"

Depois de muita resistência da minha parte, consegui terminar de ler o livro "Um dia" do David Nicholls. Antes de tudo, gostari...